Celebração e criatividade marcam eventos de Educomunicação em Joinville

Uma grande celebração, foi a definição que Ismar de Oliveira Soares deu para os eventos de educomunicação realizados dia 10 de novembro na UNIVILLE, em Joinville. O presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação (ABPEducom) celebrou, em sua palestra, a sétima oportunidade de encontro possibilitada pelo Colóquio Catarinense de Educomunicação. Também motivo de celebração seria o número crescente de pessoas interessadas pelo tema. Uma celebração que contou com o Coral da UDESC de Joinville, em uma bela apresentação de abertura.

Maria Tereza Quiróz, palestrante internacional, ressaltou que as práticas educomunicativas focam antes nos indivíduos que nas tecnologias. Isso diferenciaria a educomunicação da perspectiva mais instrumental, cujo foco é no uso dos dispositivos tecnológicos apenas para produzir a comunicação. Ademilde Silveira Sartori, idealizadora dos colóquios, reforçou este aspecto ao comparar a educomunicação à um gesto de solidariedade, de afeto. “É se deixar tocar pelo outro e querer também neste processo tocar o outro, no sentido de uma mudança para uma cultura de paz, por uma sociedade melhor e por tempos menos temerosos”, concluiu a professora que é também coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UDESC.

Após a fala dos palestrantes o público se reuniu nas rodas de diálogo, que aproximaram pesquisadores, produtores culturais, professores e representantes da sociedade civil em torno de um interesse comum: as experiências com educomunicação.

Durante a tarde foram exibidos vários filmes resultantes de diversos projetos educomunicativos já realizados no estado. O convidado Ismar Soares assistiu a sessão atento às diversas expressões culturais. A diversidade das produções e projetos impressionou o pesquisador que considerou como a expressão de um trabalho sólido realizado na região.

O último filme exibido lançou (mundialmente) o documentário "Memórias: quem conta essa história?”, resultado do projeto Resgatando Memórias, coordenado pela Associação de Defesa e Educação Ambiental (ADEA) de Itapoá/SC.

O filme teve ótima receptividade do público, que se divertiu com as histórias de pescador e outras manifestações culturais registradas, como a prática do skate e a dança tradicional do Fandango.

Em seguida, já no final do dia, representantes de algumas das seis oficinas realizadas durante o evento apresentaram resultados de práticas vivenciadas pelos alunos.

A Oficina de Audiovisual: Cobertura Colaborativa, que reuniu uma equipe de jovens e adolescentes desde o início da manhã, apresentou uma síntese do evento. Vale a pena conferir o trabalho da garotada:

Oficina de Rádio na Escola:

Podcast - Nossa Rádio, Nossa Voz!

Práticas Pedagógicas Educomunicativas e questões gênero (o resultado da oficina é a narração da animação):

Animação na educação:

Os eventos mostraram que o ecossistema da Baia Babitonga está mobilizado e com certeza teremos muitas e novas oportunidades de celebrações nos próximos anos. Fiquem ligados no Educom Floripa e seus parceiros e não percam a ocasião de nos reencontrarmos.

Até breve!

Confiram o Álbum de Fotos do Evento.

132 visualizações

© 2018 - 2021 por Educom Floripa

  • Instagram
  • Facebook Social Icon