Debate aborda a Educomunicação nas Políticas Públicas de Saúde

Carolina Araújo Aguiar Franco - Uberlândia/MG | Equipe da Cobertura Colaborativa dos Colóquios*



Participantes do debate

Qual Educomunicação nas Políticas Públicas de Saúde? Esse questionamento foi tema do V Debate promovido pelo VIII Colóquio Ibero-americano e IX Colóquio Catarinense de Educomunicação. Para o debate reuniram-se virtualmente os professores Ma. Irma Neves (UNESP) e Dr. Claudemir Viana (ECA/USP) sob a mediação do também professor Dr. Marciel Consani (USP) e auxílio dos intérpretes de Libras Stephanie Vasconcelos e Giliard Kelm.

Como forma de demonstração de respeito às mais de 270.000 vítimas de Covid-19 no Brasil, fez-se um minuto de silêncio.


Na sequência a palavra foi passada à Profa. Irma Neves que apresentou de forma detalhada o projeto implementado pela Secretaria de Saúde de São Paulo em parceria com profissionais de Educomunicação, o Educom.Saúde.


Ma. Irma Neves

O projeto vigente desde 2019, ainda na modalidade presencial e hoje tendo sua manutenção de maneira remota foi desenvolvido, primeiramente, em cerca de 80 municípios com mais de 100 mil habitantes contemplando o Programa Estadual de Vigilância e Controle das Arboviroses (doenças transmitidas por insetos e aracnídeos). Como meta buscou-se através da Educomunicação a conscientização e mobilização social para o controle e combate das arboviroses. No total alcançou-se a capacitação de 200 profissionais de saúde das regiões da Grande São Paulo, Vale do Paraíba, Baixada Santista, Campinas e Bauru, com o desenvolvimento de projetos que puderam ser aplicados em suas regiões.


Segundo a Profa. Irma, os resultados positivos dessa capacitação começaram a aparecer já em 2019, em algumas cidades com projetos variados como: limpeza e coleta de entulhos em vias públicas, implementação de brigadas contra a dengue, entre outros. Sendo assim, o projeto já tem uma expectativa de expansão para até 2022 com envolvimento de aproximadamente 250 novos municípios com população habitacional acima de 5 mil.



Recorte apresentação sobre EDUCOM na saúde

O impacto positivo se deu pelo envolvimento efetivo dos profissionais de saúde em parceria com a comunidade, pois como disse a Profa. Irma “A Educomunicação é um trabalho que devemos fazer “com” e não “para”, ou seja, muito mais colaborativo e eficaz”.


Dr. Claudemir Vieira

O Prof. Dr. Claudemir Vieira, também coordenador da ABPEducom (Associação Brasileira dos Pesquisadores e Profissionais da Educomunicação) abriu sua participação no debate salientando a importância dos estudos e pesquisas em educomunicação, a fim de expandir e aprimorar os princípios dessa prática bem como apresentá-las às outras áreas sociais, através da capacitação de seus profissionais.


O professor fez uma breve apresentação do curso desenvolvido com a perspectiva de dar continuidade ao processo de capacitação desses profissionais, agora de forma totalmente remota, através da plataforma Moodle e de encontros virtuais entendendo e se adaptando à nova realidade brasileira de distanciamento social, valorizando a necessidade de não interrupção desses processos de ensino e assessoria.



Participantes do debate, moderador e a intérprete

Após a explanação do prof. Claudemir o debate foi estendido aos participantes, que puderam trazer suas contribuições e questionamentos através do chat.


Leidyane Ramos foi uma das participantes desse chat declarando “a motivação que os projetos educomunicativos trazem, um ânimo em meio à tantas tristezas por causa da pandemia”.

Salientando a necessidade da prática coletiva da educomunicação, Viana afirmou que “a essência dos projetos educomunicativos está em agir em parceria, em conjunto, de forma dialógica do princípio ao fim”, pois aí está “a força, o potencial de transformação da realidade”, integrando sempre o saber e o agir.


Em concordância com as ponderações do professor, Neves encerrou sua participação destacando a sua crença na educomunicação como “possibilidade de transformação, primeiro em nós mesmo e depois na saúde pública do país”.


O debate foi encerrado com manifestações de interesse e agradecimentos dos participantes, ainda via chat, que destacaram a relevância do tema discutido e as excelentes considerações dos professores envolvidos no evento, lembrando que o colóquio que iniciou no dia 09 de março encerrou no dia 19 de março e suas apresentações poderão ser acessadas posteriormente na plataforma Youtube, no canal Educom Floripa.


Clique aqui e acesse a apresentação da Ma. Irma Neves.



11 visualizações